Aproveite a Vida

10.8.16




Quando paro pra pensar na vida fico pensando o quanto ela é incerta e quão breve ela pode ser.

Quando a gente nasce à única certeza que trazemos é que nossa jornada por aqui um dia terá um fim. A gente nasce com o desejo de sempre viver mais, mas desejo não é certeza. Estamos sujeitos a morrer amanhã ou viver até os 90 anos ou mais.

Ilusão (eu diria burrice até) querer viver planejando um longo futuro como se fosse certeza teremos a chance de usufruir dele. Também como é muito arriscado viver "vida loka" o agora e não pensar nas consequências caso a vida adulta chegue. O mais coerente é achar um meio termo. Encontrar uma maneira de aproveitar cada instante que se vive agora ao mesmo tempo em que se garante uma velhice sossegada.

De que adianta dá um pause na vida, estudar, fazer faculdade, pós-graduação, meter a cara estuando para concursos e acabarmos partindo no meio da jornada?

Nada nos garante que realmente teremos tempos pra tudo isso. Ilusão deixar de viver o agora só pra garantir um futuro que é tão incerto. Que pode ou não dar certo. Que a gente pode ou não viver. Deixar de sair com os amigos, de passear, de ir a um show de sua banda favorita só porque você está focado de mais em atingir suas metas ou as metas que escolheram para você – porque também tem isso, né? Não basta a vida ser breve ainda tem gente querendo escolher nossa vida.

A vida não te dá uma garantia. Ela não diz: Moça, você pode dar um pause na vida, pode ir planejar seu futuro que vai dar tudo certo. Depois que tu tiveres estabilidade poderá fazer as coisas que tu deixaste em standby. Como ela também não te diz: Moça, o tempo tá acabando, largue tudo aí e vá fazer o máximo de coisas que você poder, seu tempo é breve.

A gente não sabe quanto tempo ainda temos por aqui. E o bonito da vida é isso, termos a oportunidade de viver o agora enquanto planejamos um futuro. Enquanto vivemos e o futuro não chega, a gente vai tentando valer cada minuto.




Eu não sei quanto tempo à vida reservou pra mim. Eu só sei que ainda tenho uma lista enorme de coisas pra fazer. Ainda quero voar de Asa Delta, fazer um mochilão, acampar, conhecer outro país, me banhar no mar pacífico, ser fluente em uma segunda língua, ter uma paixão do tipo que se perde as estribeiras (kkklk), fazer outra faculdade, ir a um show do Chico Buarque e do Amado Batista, montar minha biblioteca pessoal, ter uma fonte de renda para poder realizar todas essas coisas e as muitas outras que ainda vão dar vontade de fazer...

E se o que me resta da vida for um breve instante eu carrego comigo a vontade de ir riscando cada item dessa lista enquanto vou lembrando as muitas emoções que a vida tem me proporcionado até aqui.

Posso afirma que cada instante da minha vida foi bem aproveitado.  Realizei muito mais coisas do que quando eu tinha nove anos e morava na rua da Floresta poderia sonhar em realizar.

Já vivi as alegrias das festas no campus da faculdade, já conheci as amarguras da pós-graduação, já rodei por muitas cidades do RN fazendo coletas para universidade. Já viajei para dentro do nordeste e para fora dele também. Já paguei conta de luz, água e supermercado. Já ouvi a maioria dos meus cantores favoritos de bem pertinho, Nando Reis, Zeca Baleiro, Humberto Gessinger, Tibério Azul... Já morri de rir com Os Melhores do Mundo.  Já vi o nascer e o pôr do sol na praia. Já fiquei até altas horas deitada na areia da praia com os amigos procurando constelações. Também já vi o sol nascer pela janela da sala enquanto escrevia meu TCC. Já tomei porre de tequila e de cachaça. Já dancei a Eguinha Pocotó kkkkkkkk.

Nosso tempo é incerto e o que vale a pena viver são as lembranças do que já vivemos e os desejos por realizar novos sonhos. Não fique na janela vendo a banda passar, abra a porta acompanhe a banda, dance, toque um tambor...

CARPE DIEM! 






2 comentários:

  1. E essa maturidade contida nesse texto, conseguiu onde p eu tentar também! Texto de uma leveza de vida, mas profundo na realidade! Parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Janne :). Menina, essa maturidade eu consegui com a amargura da pós kkkk Quando tua residencia acabar ganhará de presente essa maturidade também hehehe.

      Excluir