Meu Coração Mochileiro

10.7.17



Meu amor é como mochileiros inquietos que procuram um novo lugar a cada estação. Ele desce do ônibus com aquele mesmo deslumbramento de quem chega a algum lugar pela primeira vez.


Retira a mochila das costas, vai sentindo o lugar e se encantando por cada nova coisa que conheça. Acha tudo lindo e incrível, das coisas mais simples, da pedra em formato de coração que achou nos primeiros passos que deu até a arquitetura dos prédios antigos que lhe causam uma nostalgia de algo que nunca viverá.

Ama intensamente cada novo chão. Escolhe o melhor ângulo e monta sua barraca como quem ali já imagina ficar pra sempre. Mas meu coração mochileiro, não demora muito e começa a se entediar com a monotonia do conhecido. Por ter alma de andarilho gosta de movimento, de novidade. Não se contenta com a mesma paisagem todos os dias.

O meu coração é que nem passarinho bravo em gaiola aberta, tem que ser cativado todos os dias para não olhar o horizonte e querer desbravar o que tem depois dele. Tem que se sentir seguro para não deixar seu instinto falar mais alto e ir pra longe...

Meu coração se despede de cada canto com o adeus de quem sabe que provavelmente não irá voltar. Ele não costuma percorrer caminhos já trilhados. Segue como quem sabe que lá no horizonte tem um lugar novo para descansar.

Talvez um dia meu coração se aquiete, aposente a mochila. Mas, por enquanto, seu instinto aventureiro vai colecionando lembranças de quem lhe permite aconchego nos breves momentos que ele resolve acampar.




Um comentário:

  1. Lindo texto.Todos somos eternos mochileiros em busca de um novo local para chegar e descansar.(Gracinha Dantas)

    ResponderExcluir